Imagem de fundo

Hospital Santa Cruz implanta prontuário eletrônico do paciente

14/06/2018

O Hospital Santa Cruz concluiu em junho uma importante etapa do seu processo de modernização, desenvolvimento e atualização tecnológica. A implantação do Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP), da MV Sistemas, foi desenvolvida ao longo de 18 meses e possibilitou a adoção de inúmeras melhorias com foco na qualificação dos processos assistenciais e gerenciais da Instituição.

A MV Sistemas é uma das empresas líderes de mercado no que se refere a desenvolvimento de software para gestão hospitalar. O processo de implantação da ferramenta se deu em todas as unidades assistenciais do HSC, como UTIs adulto e pediátrica, Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), serviços de urgência e emergência (tanto convênios privados e particulares quanto SUS), clínicas abertas (Ala Santa Clara, Ala Santo Antônio, Ala São Francisco, Pediatria e Maternidade), Centro Obstétrico, Centro Cirúrgico, Terapia Intervencionista, Centro de Especialidades e Ambulatório Acadêmico.

O trabalho de implantação implicou em um intenso envolvimento da equipe técnica do Setor de Informática e de Desenvolvimento Organizacional da Instituição, que capacitou mais de 600 usuários entre profissionais médicos, de enfermagem, fisioterapia, nutrição, técnicos de enfermagem, serviço social, psicologia clínica, residências e acadêmicos de todas as áreas, totalizando um volume de 500 horas de capacitação e cerca de 1,1 mil horas para o desenvolvimento de formulários eletrônicos. As capacitações foram personalizadas conforme o perfil e demandas de atividade do usuário capacitado.

Além disso, foram investidas inúmeras horas em análise e adequações de processo, teste de novas funcionalidades e recursos e preparação de ambiente para instalação (servidores e computadores). A adoção do PEP, conforme a coordenadora de Informática e Desenvolvimento Organizacional do HSC,  Marciane Mueller, permitiu reunir em um único local todos os registros da assistência prestada ao paciente e, consequentemente, permitiu simplificar o armazenamento de dados, facilitar a rotina dos profissionais de saúde e apresentar as informações de forma mais estruturada e integrada.

“Dessa forma os gestores podem fazer uso de inteligência clínica em vários cenários, como na sugestão de protocolos clínicos e de novas condutas”, explica Marciane. “Observa-se também a qualificação do processo de tomada de decisão, a implementação de recursos que visam a segurança do paciente e a eliminação de um volume considerável de registros manuais”, acrescenta.

“Trata-se de um grande avanço no Hospital Santa Cruz, com investimentos tanto nas horas de trabalho como no próprio sistema”, avaliou o diretor administrativo da Instituição, Egardo Kuentzer. Para a diretora de enfermagem, Fernanda Gallisa, o PEP facilita e consolida o processo assistencial da equipe multiprofissional do Hospital, intensificando a melhoria contínua dos registros além de garantir e reforçar a segurança do paciente de acordo com as boas práticas preconizadas internacionalmente. “Esta ferramenta dá início a um novo ciclo da gestão do cuidado no Hospital Santa Cruz”, complementa Fernanda.

Informações gerais